Pré-congresso: 2 a 8 de outubro. Os inscritos receberão por email instruções de acesso aos vídeos pré-gravados.

Oficinas / Laboratórios imersivos de metodologias ativas

(vagas limitadas em cada laboratório)

Os participantes imersivos do congresso terão direito a participar de três oficinas / laboratórios de metodologias ativas, mãos na massa, oferecidos por destacados professores das áreas de humanidades, ciências, linguagens, matemáticas, e tecnologias.

Para conseguir usufruir das atividades imersivas e “mãos na massa” esses participantes terão que obrigatoriamente passar por um treinamento na semana anterior ao congresso, agendado previamente, para conhecer mais sobre as ferramentas que serão empregadas e detalhes sobre as oficinas. Deverão dispor na ocasião de acesso a internet e equipamentos de qualidade (domínio tecnológico, conexão estável de no mínimo 50 MB e computadores com boa capacidade de processamento). 

Os participantes imersivos podem escolher e fazer uma oficina por dia (9, 11 e 12 de outubro), das 14 as 16 horas.

As inscrições para os laboratórios imersivos  foram prorrogadas até o dia 30 de setembro. 

Conheça os laboratórios sendo oferecidos no congresso

A seguir, conheça as oficinas / laboratórios sendo oferecidos durante o 1º Congresso Brasileiro de Metodologias Ativas na Educação Básica. Identifique a plataforma que será utilizada, os horários e dias de sua oferta.

Após realizar a inscrição no congresso e pagamento da taxa como Participante Imersivo, enviaremos um link para que você possa escolher as Oficinas / Laboratórios imersivos de metodologias ativas que pretende participar.

Sábado, 9/10, 14-16 horas

Mario Valle e Fernanda Yamamoto SENAC/São Paulo

O uso de metodologias ativas na integração curricular do Ensino Médio

A partir de habilidades e competências selecionadas da área de Linguagens e suas Tecnologias do Ensino Médio, em pequenos grupos, os participantes irão elaborar situações de aprendizagem (sequências didáticas) de forma integrada, contemplando as especialidades previstas dentro da área e suas conexões com as outras áreas do conhecimento. O objetivo é promover a utilização de metodologias ativas no âmbito da área do conhecimento com a utilização de temáticas, de forma a dar sentido e viabilidade às propostas de integração curricular.

Trilha prioritária: Linguagens

Plataforma: Zoom

Horário: A1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Oficina de leitura: a construção da postura interpretativa

Ao compreender a leitura como prática ativa e complexa de construção de sentidos e significados, a oficina visa explicitar diferentes competências leitoras – um objetivo primordial no ensino da língua escrita. Para tanto, promove vivências de leitura a fim de subsidiar reflexões sobre as estratégias interpretativas. Afinal, o que há na leitura para além da decodificação?

Trilha prioritária: Linguagens

Plataforma: Zoom

Horário: C1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Simone Kubric Lederman, Rita Junqueira de Camargo, Franciele Gomes
Instituto Catalisador

Rodas de Invenções: abordagem mão na massa para a construção de novas narrativas

Proposta que articula Tecnologia e Criatividade, incluindo mediação de leitura, construção mão na massa e o compartilhamento de novas ideias. Inspirada na Espiral da Aprendizagem Criativa de Mitchel Resnick, as Rodas de Invenções promovem o “pensar com as mãos” e contribui para tornar o pensamento visível. Vivenciaremos uma Roda de Invenções do começo ao fim, apresentando uma estrutura que pode ser levada para a prática, que possibilita conexão com os estudantes e com o currículo.

Trilha prioritária: Linguagens, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: D1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Como os mapas conceituais podem ajudar a aumentar o protagonismo dos alunos?

Os mapas conceituais são uma forma de estimular a participação ativa dos alunos durante o processo de aprendizagem. A construção dos mapas conceituais e a discussão sobre o conteúdo representado são potencializadores do protagonismo dos alunos. A oficina tem como objetivos oferecer uma breve introdução teórica sobre os mapas conceituais para, em seguida, convidar os participantes a criarem um mapa conceitual. Alguns dos mapas serão selecionados para estimular uma discussão em grupo para mostrar, na prática, algumas dinâmicas que podem ser utilizadas nos ambientes de aprendizagem remotos e presenciais.

Trilha prioritária: Humanidades, Linguagens, Ciências, Matemática, Tecnologias

Plataforma: Zoom, Google Meet

Horário: E1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Leandro Holanda Fernandes de Lima
Triade Educacional

Projetos STEAM na prática

Nesta oficina vamos debater como planejar projetos STEAM (acrônimo da língua inglesa para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática) por meio da aprendizagem baseada em projetos e de propostas com foco na mobilização de conceitos para a resolução de problemas reais de forma criativa e colaborativa. Oficina com o organizador da obra STEAM em sala de aula, publicado em 2020 pela editora Penso.

Trilha prioritária: Humanidades, Linguagens, Ciências, Matemática, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: F1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Como tornar mais visível  a aprendizagem dos estudantes?

Vamos vivenciar uma metodologia ativa de estudo e de debate para a aprendizagem visível que articula teoria e prática de currículo orintado por competências e avaliação formativa. Vamos mobilizar rotinas de pensamento visível (traduzidas do project Zero/Harvard) para analisar e discutir objetos de investigação para ciências humanas e naturais facilmente transferíveis para outras áreas de conhecimento.

Trilha prioritária: Humanidades, Ciências

Plataforma: Zoom

Horário: G1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Francisco Fechine Borges
IFPB – Campus João Pessoa

Construção de um forno solar: conectando a cultura maker e a aprendizagem autêntica

Dentro da perspectiva da cultura maker e da aprendizagem autêntica, nesta oficina os(as) participantes receberão um roteiro (duas semanas antes do dia da oficina) para construir um forno solar. A construção e as orientações são simples, com instrumentos e materiais facilmente encontrados em casa (papelão, papel alumínio, cola branca, tesoura, arame, barbante, plástico transparente, panela pequena). O desafio é construir e, se possível, utilizar o forno para cozinhar algum alimento (sugestões: arroz, legumes, pudim). No dia da oficina, os(as) participantes que desejarem poderão apresentar um pequeno vídeo do forno construído e todos discutirão a experiência, relacionando-a com a aprendizagem ativa, STEAM e interdisciplinaridade.

Trilha prioritária: STEAM

Plataforma: Zoom

Horário: H1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Marcia Sacay e Elio Molisani
Imaginação em Movimento e UFAM

Imaginação em movimento

A oficina tem como propósito compreender que o potencial criativo pode ser desenvolvido por meio de atividades de criação, inventividade e computação física, ora desafiadoras, ora restritivas mas sempre posicionando o participante no centro do processo de investigação, com muita mão na massa. Iremos construir  protótipos usando materiais encontrados em casa, e mesclar a linguagem analógica com a digital em propostas divertidas e ativas!

Trilha prioritária: Ciências, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: J1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Greiton Toledo de Azevedo
Instituto Federal Goiano

Como engajar milhares de alunos a serem criativos e cientistas nas aulas de Matemática? Prazer, escola pública!

Que iniciativas têm surgido em prol de uma educação mais Mão na Massa, Criativa e Inovadora nas aulas de matemática? Esqueça aquela velha associação de que sala de aula de matemática é sinônimo de modelos tradicionais de aprendizagem ou ações repetitivas que geram repulsa pelo pensar, fazer e saber matemática. Vamos dialogar sobre as inovações e propostas ativas de aprendizagem em matemática e suas tecnologias a partir do Projeto Mattics, conhecer boas ideias e se inspirar nos resultados científicos de trans-formação em sociedade. Vivenciaremos experiências a partir das invenções científico-matemáticas e robóticas desenvolvidas pelos estudantes-cientistas do Ensino Médio, nas aulas de matemática, junto aos diferentes profissionais da computação e área médica, destinadas ao tratamento de sintomas da doença de Parkinson. Rabiscaremos ideias às aulas de matemática do futuro e desenharemos possibilidades de invenções criativas e de protagonismo de aprendizagem, com o uso de materiais de baixo custo, jogos digitais e dispositivos de robótica. Vamos juntos? Então, é só plugar e apertar o play. O workshop já vai começar!

Trilha prioritária: Matemática, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: K1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Brincando de programar na Educação Infantil e Anos Iniciais

O uso de brinquedos de programar tem possibilitado o desenvolvimento do pensamento computacional e auxiliado na resolução de problemas e no raciocínio matemático desde a primeira infância. A oficina busca oportunizar aos participantes conhecer a proposta de uso de brinquedos como material educacional em uma perspectiva construcionista. Na oficina iremos brincar com um robô desenvolvido no Laboratório de Inovação Tecnológica na Educação (LITE/Univale). O robô se chama Rope e ajudará os(as) participantes a construir micromundos para sua exploração pedagógica.

Trilha prioritária: Matemática, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: L1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Reinhold Steinbeck
Stanford University / IntoActions

Construindo uma cultura de aprendizagem inovadora em sala de aula: a experiência do iLab na cidade de San Francisco (EUA)

A cidade de San Francisco criou o iLab como “um espaço, processo e produtor de recursos para promover a inovação na sala de aula, visando que todos os seus alunos se preparem para a vida no século 21”. As iniciativas do iLab passam pela concepção de experiências de aprendizagem ativas e baseadas em projetos para os alunos, pelo cultivo de uma cultura de excelência acadêmica entre estudantes de diferentes etnias, e também pela transformação das relações familiares e de professores. Neste laboratório, os participantes trabalharão em equipes e projetarão protótipos para promover a inovação em suas salas de aula, escolas e distritos escolares ou outras organizações de aprendizagem. As equipes desenvolverão soluções para diferentes tipos de problemas de aprendizagem.

Trilha prioritária: Humanidades

Plataforma: Zoom

Horário: M1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Flavio Rodrigues Campos e Fernando Veiga
PUC-SP e SENAC-SP / NODE-RED Brasil e Zero Treze Innovation

Novel Engineering e Computação simulada com Tinkercad: aprendizagem de engenharia, ciência e tecnologia na Educação Básica

Nesta oficina os participantes aprenderão a construir circuitos eletrônicos e codificação simulados com o aplicativo gratuito TinkerCad, planejando atividades de engenharia, ciência e tecnologia para a educação básica. Apresentaremos alguns modelos didáticos inovadores como novel engineering e maker centered learning, bem como uma proposta de desenho curricular para atividades interdiciplinares de engenharia, ciência e robótica para a Educação Básica.

Trilha prioritária: Linguagens; Ciências; Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: N1 – Sábado, 9/10, 14-16 horas

Segunda-feira, 11/10, 14-16 horas

Mario Valle e Fernanda Yamamoto SENAC/São Paulo

O uso de metodologias ativas na integração curricular do Ensino Médio

A partir de habilidades e competências selecionadas da área de Linguagens e suas Tecnologias do Ensino Médio, em pequenos grupos, os participantes irão elaborar situações de aprendizagem (sequências didáticas) de forma integrada, contemplando as especialidades previstas dentro da área e suas conexões com as outras áreas do conhecimento. O objetivo é promover a utilização de metodologias ativas no âmbito da área do conhecimento com a utilização de temáticas, de forma a dar sentido e viabilidade às propostas de integração curricular.

Trilha prioritária: Linguagens

Plataforma: Zoom

Horário: A2 – Segunda-feira, 11/10, 14-16 horas

Oficina de leitura: a construção da postura interpretativa

Ao compreender a leitura como prática ativa e complexa de construção de sentidos e significados, a oficina visa explicitar diferentes competências leitoras – um objetivo primordial no ensino da língua escrita. Para tanto, promove vivências de leitura a fim de subsidiar reflexões sobre as estratégias interpretativas. Afinal, o que há na leitura para além da decodificação?

Trilha prioritária: Linguagens

Plataforma: Zoom

Horário: C2 – Segunda-feira, 11/10, 14-16 horas

Como os mapas conceituais podem ajudar a aumentar o protagonismo dos alunos?

Os mapas conceituais são uma forma de estimular a participação ativa dos alunos durante o processo de aprendizagem. A construção dos mapas conceituais e a discussão sobre o conteúdo representado são potencializadores do protagonismo dos alunos. A oficina tem como objetivos oferecer uma breve introdução teórica sobre os mapas conceituais para, em seguida, convidar os participantes a criarem um mapa conceitual. Alguns dos mapas serão selecionados para estimular uma discussão em grupo para mostrar, na prática, algumas dinâmicas que podem ser utilizadas nos ambientes de aprendizagem remotos e presenciais.

Trilha prioritária: Humanidades, Linguagens, Ciências, Matemática, Tecnologias

Plataforma: Zoom, Google Meet

Horário: E2 – Segunda-feira, 11/10, 14-16 horas

Como tornar mais visível  a aprendizagem dos estudantes?

Vamos vivenciar uma metodologia ativa de estudo e de debate para a aprendizagem visível que articula teoria e prática de currículo orintado por competências e avaliação formativa. Vamos mobilizar rotinas de pensamento visível (traduzidas do project Zero/Harvard) para analisar e discutir objetos de investigação para ciências humanas e naturais facilmente transferíveis para outras áreas de conhecimento.

Trilha prioritária: Humanidades, Ciências

Plataforma: Zoom

Horário: G2 – Segunda-feira, 11/10, 14-16 horas

Circulação do Conhecimento:  Ciência e Direitos Humanos nos Espaços Virtuais

Nessa oficina vamos apresentar e discutir diferentes estratégias de comunicação e circulação do conhecimento em plataformas digitais no contexto dos direitos humanos. Colocaremos em pauta o conceito de Divulgação Científica sob uma perspectiva descolonial considerando os espaços sociais de produção, difusão, apropriação e uso do conhecimento.

Trilha prioritária: Ciências

Plataforma: Zoom

Horário: I1 – Segunda-feira, 11/10, 14-16 horas

Marcia Sacay e Elio Molisani
Imaginação em Movimento e UFAM

Imaginação em movimento

A oficina tem como propósito compreender que o potencial criativo pode ser desenvolvido por meio de atividades de criação, inventividade e computação física, ora desafiadoras, ora restritivas mas sempre posicionando o participante no centro do processo de investigação, com muita mão na massa. Iremos construir  protótipos usando materiais encontrados em casa, e mesclar a linguagem analógica com a digital em propostas divertidas e ativas!

Trilha prioritária: Ciências, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: J2 – Segunda-feira, 11/10, 14-16 horas

Greiton Toledo de Azevedo
Instituto Federal Goiano

Como engajar milhares de alunos a serem criativos e cientistas nas aulas de Matemática? Prazer, escola pública!

Que iniciativas têm surgido em prol de uma educação mais Mão na Massa, Criativa e Inovadora nas aulas de matemática? Esqueça aquela velha associação de que sala de aula de matemática é sinônimo de modelos tradicionais de aprendizagem ou ações repetitivas que geram repulsa pelo pensar, fazer e saber matemática. Vamos dialogar sobre as inovações e propostas ativas de aprendizagem em matemática e suas tecnologias a partir do Projeto Mattics, conhecer boas ideias e se inspirar nos resultados científicos de trans-formação em sociedade. Vivenciaremos experiências a partir das invenções científico-matemáticas e robóticas desenvolvidas pelos estudantes-cientistas do Ensino Médio, nas aulas de matemática, junto aos diferentes profissionais da computação e área médica, destinadas ao tratamento de sintomas da doença de Parkinson. Rabiscaremos ideias às aulas de matemática do futuro e desenharemos possibilidades de invenções criativas e de protagonismo de aprendizagem, com o uso de materiais de baixo custo, jogos digitais e dispositivos de robótica. Vamos juntos? Então, é só plugar e apertar o play. O workshop já vai começar!

Trilha prioritária: Matemática, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: K2 – Segunda-feira, 11/10, 14-16 horas

Brincando de programar na Educação Infantil e Anos Iniciais

O uso de brinquedos de programar tem possibilitado o desenvolvimento do pensamento computacional e auxiliado na resolução de problemas e no raciocínio matemático desde a primeira infância. A oficina busca oportunizar aos participantes conhecer a proposta de uso de brinquedos como material educacional em uma perspectiva construcionista. Na oficina iremos brincar com um robô desenvolvido no Laboratório de Inovação Tecnológica na Educação (LITE/Univale). O robô se chama Rope e ajudará os(as) participantes a construir micromundos para sua exploração pedagógica.

Trilha prioritária: Matemática, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: L2 – Segunda-feira, 11/10, 14-16 horas

Reinhold Steinbeck
Stanford University / IntoActions

Construindo uma cultura de aprendizagem inovadora em sala de aula: a experiência do iLab na cidade de San Francisco (EUA)

A cidade de San Francisco criou o iLab como “um espaço, processo e produtor de recursos para promover a inovação na sala de aula, visando que todos os seus alunos se preparem para a vida no século 21”. As iniciativas do iLab passam pela concepção de experiências de aprendizagem ativas e baseadas em projetos para os alunos, pelo cultivo de uma cultura de excelência acadêmica entre estudantes de diferentes etnias, e também pela transformação das relações familiares e de professores. Neste laboratório, os participantes trabalharão em equipes e projetarão protótipos para promover a inovação em suas salas de aula, escolas e distritos escolares ou outras organizações de aprendizagem. As equipes desenvolverão soluções para diferentes tipos de problemas de aprendizagem.

Trilha prioritária: Humanidades

Plataforma: Zoom

Horário: M2 – Segunda-feira, 11/10, 14-16 horas

Flavio Rodrigues Campos e Fernando Veiga
PUC-SP e SENAC-SP / NODE-RED Brasil e Zero Treze Innovation

Novel Engineering e Computação simulada com Tinkercad: aprendizagem de engenharia, ciência e tecnologia na Educação Básica

Nesta oficina os participantes aprenderão a construir circuitos eletrônicos e codificação simulados com o aplicativo gratuito TinkerCad, planejando atividades de engenharia, ciência e tecnologia para a educação básica. Apresentaremos alguns modelos didáticos inovadores como novel engineering e maker centered learning, bem como uma proposta de desenho curricular para atividades interdiciplinares de engenharia, ciência e robótica para a Educação Básica.

Trilha prioritária: Linguagens; Ciências; Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: N2 – Segunda-feira, 11/10, 14-16 horas

Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Mario Valle e Fernanda Yamamoto SENAC/São Paulo

O uso de metodologias ativas na integração curricular do Ensino Médio

A partir de habilidades e competências selecionadas da área de Linguagens e suas Tecnologias do Ensino Médio, em pequenos grupos, os participantes irão elaborar situações de aprendizagem (sequências didáticas) de forma integrada, contemplando as especialidades previstas dentro da área e suas conexões com as outras áreas do conhecimento. O objetivo é promover a utilização de metodologias ativas no âmbito da área do conhecimento com a utilização de temáticas, de forma a dar sentido e viabilidade às propostas de integração curricular.

Trilha prioritária: Linguagens

Plataforma: Zoom

Horário: A3 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Design Thinking e a ritualização de boas práticas educativas

Originária na área de Design, a abordagem do Design Thinking propõe um novo modelo de pensamento para resolução de problemas baseada na empatia, colaboração e experimentação. Para a educação, o pensamento de design representa uma oportunidade de fomentar a criatividade, religar saberes de diferentes áreas do conhecimento, bem como ritualizar boas práticas educativas, de modo que sujeitos envolvidos (professores, estudantes, gestores, famílias) se sintam agentes de transformação no contexto em que atuam. Design Thinking na educação favorece a criação de práticas educacionais abertas, além de diversas metodologias.

Trilha prioritária: Linguagens

Plataforma: Zoom, Elos.vc

Oficinas e horário:

B1 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Oficina de leitura: a construção da postura interpretativa

Ao compreender a leitura como prática ativa e complexa de construção de sentidos e significados, a oficina visa explicitar diferentes competências leitoras – um objetivo primordial no ensino da língua escrita. Para tanto, promove vivências de leitura a fim de subsidiar reflexões sobre as estratégias interpretativas. Afinal, o que há na leitura para além da decodificação?

Trilha prioritária: Linguagens

Plataforma: Zoom

Horário: C3 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Simone Kubric Lederman, Rita Junqueira de Camargo, Franciele Gomes
Instituto Catalisador

Rodas de Invenções: abordagem mão na massa para a construção de novas narrativas

Proposta que articula Tecnologia e Criatividade, incluindo mediação de leitura, construção mão na massa e o compartilhamento de novas ideias. Inspirada na Espiral da Aprendizagem Criativa de Mitchel Resnick, as Rodas de Invenções promovem o “pensar com as mãos” e contribui para tornar o pensamento visível. Vivenciaremos uma Roda de Invenções do começo ao fim, apresentando uma estrutura que pode ser levada para a prática, que possibilita conexão com os estudantes e com o currículo.

Trilha prioritária: Linguagens, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: D2 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Como os mapas conceituais podem ajudar a aumentar o protagonismo dos alunos?

Os mapas conceituais são uma forma de estimular a participação ativa dos alunos durante o processo de aprendizagem. A construção dos mapas conceituais e a discussão sobre o conteúdo representado são potencializadores do protagonismo dos alunos. A oficina tem como objetivos oferecer uma breve introdução teórica sobre os mapas conceituais para, em seguida, convidar os participantes a criarem um mapa conceitual. Alguns dos mapas serão selecionados para estimular uma discussão em grupo para mostrar, na prática, algumas dinâmicas que podem ser utilizadas nos ambientes de aprendizagem remotos e presenciais.

Trilha prioritária: Humanidades, Linguagens, Ciências, Matemática, Tecnologias

Plataforma: Zoom, Google Meet

Horário: E3 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Leandro Holanda Fernandes de Lima
Triade Educacional

Projetos STEAM na prática

Nesta oficina vamos debater como planejar projetos STEAM (acrônimo da língua inglesa para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática) por meio da aprendizagem baseada em projetos e de propostas com foco na mobilização de conceitos para a resolução de problemas reais de forma criativa e colaborativa. Oficina com o organizador da obra STEAM em sala de aula, publicado em 2020 pela editora Penso.

Trilha prioritária: Humanidades, Linguagens, Ciências, Matemática, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: F2 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Como tornar mais visível  a aprendizagem dos estudantes?

Vamos vivenciar uma metodologia ativa de estudo e de debate para a aprendizagem visível que articula teoria e prática de currículo orintado por competências e avaliação formativa. Vamos mobilizar rotinas de pensamento visível (traduzidas do project Zero/Harvard) para analisar e discutir objetos de investigação para ciências humanas e naturais facilmente transferíveis para outras áreas de conhecimento.

Trilha prioritária: Humanidades, Ciências

Plataforma: Zoom

Horário: G3 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Francisco Fechine Borges
IFPB – Campus João Pessoa

Construção de um forno solar: conectando a cultura maker e a aprendizagem autêntica

Dentro da perspectiva da cultura maker e da aprendizagem autêntica, nesta oficina os(as) participantes receberão um roteiro (duas semanas antes do dia da oficina) para construir um forno solar. A construção e as orientações são simples, com instrumentos e materiais facilmente encontrados em casa (papelão, papel alumínio, cola branca, tesoura, arame, barbante, plástico transparente, panela pequena). O desafio é construir e, se possível, utilizar o forno para cozinhar algum alimento (sugestões: arroz, legumes, pudim). No dia da oficina, os(as) participantes que desejarem poderão apresentar um pequeno vídeo do forno construído e todos discutirão a experiência, relacionando-a com a aprendizagem ativa, STEAM e interdisciplinaridade.

Trilha prioritária: STEAM

Plataforma: Zoom

Horário: H2 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Circulação do Conhecimento:  Ciência e Direitos Humanos nos Espaços Virtuais

Nessa oficina vamos apresentar e discutir diferentes estratégias de comunicação e circulação do conhecimento em plataformas digitais no contexto dos direitos humanos. Colocaremos em pauta o conceito de Divulgação Científica sob uma perspectiva descolonial considerando os espaços sociais de produção, difusão, apropriação e uso do conhecimento.

Trilha prioritária: Ciências

Plataforma: Zoom

Horário: I2 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Marcia Sacay e Elio Molisani
Imaginação em Movimento e UFAM

Imaginação em movimento

A oficina tem como propósito compreender que o potencial criativo pode ser desenvolvido por meio de atividades de criação, inventividade e computação física, ora desafiadoras, ora restritivas mas sempre posicionando o participante no centro do processo de investigação, com muita mão na massa. Iremos construir  protótipos usando materiais encontrados em casa, e mesclar a linguagem analógica com a digital em propostas divertidas e ativas!

Trilha prioritária: Ciências, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: J3 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Greiton Toledo de Azevedo
Instituto Federal Goiano

Como engajar milhares de alunos a serem criativos e cientistas nas aulas de Matemática? Prazer, escola pública!

Que iniciativas têm surgido em prol de uma educação mais Mão na Massa, Criativa e Inovadora nas aulas de matemática? Esqueça aquela velha associação de que sala de aula de matemática é sinônimo de modelos tradicionais de aprendizagem ou ações repetitivas que geram repulsa pelo pensar, fazer e saber matemática. Vamos dialogar sobre as inovações e propostas ativas de aprendizagem em matemática e suas tecnologias a partir do Projeto Mattics, conhecer boas ideias e se inspirar nos resultados científicos de trans-formação em sociedade. Vivenciaremos experiências a partir das invenções científico-matemáticas e robóticas desenvolvidas pelos estudantes-cientistas do Ensino Médio, nas aulas de matemática, junto aos diferentes profissionais da computação e área médica, destinadas ao tratamento de sintomas da doença de Parkinson. Rabiscaremos ideias às aulas de matemática do futuro e desenharemos possibilidades de invenções criativas e de protagonismo de aprendizagem, com o uso de materiais de baixo custo, jogos digitais e dispositivos de robótica. Vamos juntos? Então, é só plugar e apertar o play. O workshop já vai começar!

Trilha prioritária: Matemática, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: K3 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Brincando de programar na Educação Infantil e Anos Iniciais

O uso de brinquedos de programar tem possibilitado o desenvolvimento do pensamento computacional e auxiliado na resolução de problemas e no raciocínio matemático desde a primeira infância. A oficina busca oportunizar aos participantes conhecer a proposta de uso de brinquedos como material educacional em uma perspectiva construcionista. Na oficina iremos brincar com um robô desenvolvido no Laboratório de Inovação Tecnológica na Educação (LITE/Univale). O robô se chama Rope e ajudará os(as) participantes a construir micromundos para sua exploração pedagógica.

Trilha prioritária: Matemática, Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: L3 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas

Flavio Rodrigues Campos e Fernando Veiga
PUC-SP e SENAC-SP / NODE-RED Brasil e Zero Treze Innovation

Novel Engineering e Computação simulada com Tinkercad: aprendizagem de engenharia, ciência e tecnologia na Educação Básica

Nesta oficina os participantes aprenderão a construir circuitos eletrônicos e codificação simulados com o aplicativo gratuito TinkerCad, planejando atividades de engenharia, ciência e tecnologia para a educação básica. Apresentaremos alguns modelos didáticos inovadores como novel engineering e maker centered learning, bem como uma proposta de desenho curricular para atividades interdiciplinares de engenharia, ciência e robótica para a Educação Básica.

Trilha prioritária: Linguagens; Ciências; Tecnologias

Plataforma: Zoom

Horário: N3 – Terça-feira, 12/10, 14-16 horas